Saiba como lavar seu carro economizando água, tempo e dinheiro


Todos nós gostamos de estar sempre com nossos carros limpos, correto? Mas será que todos pensam o quanto estamos prejudicando a natureza e gastando dinheiro com o ato de lavar o carro com freqüência e sem prestar atenção em alguns detalhes muito importantes?

Precisamos ter um equilíbrio para economizarmos o que pudermos, contribuir com o meio ambiente e, ainda assim, termos o conforto de um carro limpo e higiênico. Para isso, listo abaixo algumas maneiras para por em prática esta questão:

– Mangueira: Quem utiliza mangueira para lavar o carro deve ter muito cuidado, sempre utilize a mangueira com o dispositivo de trava, para acionar somente quando necessário. Pois, se utilizar a mangueira comum, perderá tempo e terá o desperdício de muita água, tendo que ficar indo até a torneira para fechar e abrir o registro.

– Balde: Para quem não tem a mangueira com dispositivo de trava e não quer comprá-la, basta utilizar um balde. Utensílio que todos temos em casa. Encha todo o balde e utilize sabão neutro e uma esponja macia para esfregar o carro. Enxágüe-o todo antes da espuma secar, caso contrário, pode manchar o veículo. Desta forma, você estará utilizando muito menos água e ainda terá uma ótima lavagem.

– Sombra: Faça todo o serviço à sombra. Como não podemos deixar o veículo secar com a espuma, para evitar manchas, se você fizer a lavagem ao sol, a secagem acontecerá rapidamente fazendo com que gaste mais água. Se a fizer à sombra, a lataria do carro estará fria e você terá um tempo a mais para poder esfregar e enxaguar o veículo.

– Produtos: Use apenas produtos especializados. Atualmente, há detergentes e ceras automotivas que dispensam o uso de água, podendo ser feita somente a lavagem a seco (caso o veículo esteja apenas com poeira).

Quer economizar em sua próxima conta de água? Nós temos a solução. Conheça nossos serviços de Consultoria em Contas de Água. Saiba mais.


EVITE FRAUDES:
O usuário que suspeitar do boleto deve prestar atenção nos três primeiros números do documento e no campo "Nosso Número" (segunda sequência de 12 números do boleto bancário). Por exemplo: uma cobrança do banco Itaú que comece com o número 237 (do banco Bradesco) é falsa, pois o número do banco é 341. Os códigos dos bancos podem ser encontrados no site da Febraban (Federação Brasileira de Bancos): http://www.febraban.org.br/arquivo/bancos/sitebancos2-0.asp